Vereadores enviam requerimentos sobre SAAE e outros assuntos à Prefeitura

72

Os vereadores de São Lourenço aprovaram cinco requerimentos na sessão ordinária desta segunda-feira (14.11). Evaldo José Ambrósio (PROS), com apoio de Abel Gourlat Ferreira (PR), Paulo Gilson Chopinho de Castro Ribeiro (PSC), Renato Motta de Carvalho (AVANTE) e Ricardo Luiz Nogueira (MDB), solicitou a presença na Tribuna do diretor-presidente do SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), Gustavo Luiz Rodrigues, para esclarecimentos sobre as últimas licitações realizadas pela autarquia e serviços de capina, limpeza, coleta de lixo e aterro.

Já Orlando da Silva Gomes (PRB), por meio do requerimento 139/2018,  pediu informações sobre a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), como data da licitação da obra, modalidade de processo, falhas observadas na obra e motivos para as mesmas, problemas relacionados à empresa vencedora e existência da aprovação da FUNASA (Fundação Nacional de Saúde). Ao todo, quinze perguntas serão enviadas ao Poder Executivo.

Outro requerimento do vereador Orlando foi aprovado na sessão. O documento solicita esclarecimentos sobre o aeródromo de São Lourenço (aeroporto). Alguns dos questionamentos se referem ao possível fechamento do local ou terceirização, gasto do Poder Público para mantê-lo em funcionamento e recursos humanos investidos na administração do espaço.

Renato Motta indagou a Prefeitura sobre a existência de algum convênio entre a Secretaria Municipal de Indústria, Comércio, Agricultura e Desenvolvimento Econômico e o SENAC ou algum sindicato do setor para a oferta de cursos de aperfeiçoamento aos profissionais de São Lourenço envolvidos na área.

Natanael Paulino de Oliveira (PPS), por meio do requerimento 142/2018, questionou o Poder Executivo sobre o recolhimento indevido de contribuição previdenciária sobre o terço de férias e horas-extras de servidores municipais. Segundo o vereador, o valor gira em torno de R$ 700 mil.