Alterações no trânsito serão suspensas por dois meses

117

A Prefeitura de São Lourenço decidiu adiar por sessenta dias a implantação das mudanças no trânsito na região central. A decisão foi tomada após a Câmara Municipal promover uma audiência pública sobre o assunto, na noite desta quarta-feira (21.11), a pedido dos comerciantes locais. A medida proposta anteriormente pelo Poder Executivo, que inclui um novo horário de carga e descarga (das 19H às 09H), começaria a valer em 25 de novembro, com o prazo máximo de um mês para adaptação. Somente depois haveria a aplicação de penalidades.

De acordo com os lojistas, a proposta é inviável, já que funcionários teriam que ser escalados especificamente para receber os caminhões antes ou após o expediente, com eventual contratação de segurança e pagamento de adicional noturno e horas extras. Eles afirmaram que isso sobrecarregaria, acima de tudo, os pequenos empresários.  O horário de carga e descarga atual é das 08H às 18H, o que, segundo o estudo encomendado pela Prefeitura junto a especialistas e engenheiros do setor, prejudica o trânsito no centro.

Ricardo de Mattos, presidente da Câmara, deu início à audiência pública. Toda a reunião foi coordenada por Orlando da Silva Gomes (PRB), que está à frente da Comissão de Obras Públicas, Serviços Urbanos e Habitação.  Os vereadores Agilsander Rodrigues da Silva, Natanael Paulino de Oliveira, Isac Ribeiro, Evaldo Ambrósio e Waldinei Alves Ferreira também estiveram presentes, além dos representantes do Conselho Municipal de Trânsito – COMUTRAN (José Carlos Ribeiro Marques), Gerência de Trânsito (Carlos Otávio de Castro Brito), CDL (Wagner Mancilha Júnior) e Sindicomércio (Valéria Clara de Oliveira Carmo).

 Ainda compareceram o Advogado Geral Patrick Mariano, representando a Prefeita Célia Cavalcanti, o secretário do Convention & Visitors Bureau, Walter Dutra Marques, que também é membro do Sindicomércio no Conselho Municipal de Turismo – COMTUR, e o 2º Sargento do Corpo de Bombeiros, Robson Ramiro, em nome do Comandante Tenente Cláudio Pereira Domingos.

Além da suspensão imediata das alterações, a Prefeitura também  se comprometeu a ouvir os lojistas para que um novo horário de carga e descarga seja apresentado. O presidente do COMUTRAN, José Carlos, afirmou que uma comissão com três pessoas, incluindo os comerciantes, será formada para debater o assunto. Segundo ele, a expectativa é que até o dia 25 de janeiro haja a reformulação no trânsito.

Outras mudanças divulgadas pelo Poder Executivo e apontadas no estudo técnico preveem a alteração no sentido das ruas Coronel Ferraz e Wenceslau Braz nos trechos em que são de mão única e a reformulação das placas da cidade. De acordo com a lei nº 9.503/97 (Código de Trânsito Brasileiro), a gestão do trânsito é de competência do município, que pode definir as medidas sem necessidade de aprovação parlamentar.