Coleta seletiva é realidade na Câmara Municipal

70

A Câmara Municipal de São Lourenço iniciou neste mês a separação do lixo. A ação é uma  iniciativa da Escola do Legislativo. Uma equipe da COOPRECI (Cooperativa de Catadores de Resíduos Recicláveis) esteve na tarde desta quinta-feira (14.03) na Sede e no Anexo da Casa Legislativa para recolher o material.  O foco é a preservação do meio ambiente e  o incentivo ao consumo sustentável.

Lixeiras para a coleta seletiva de plástico e papel foram instaladas nas áreas internas dos dois prédios, no Plenário Juscelino Kubstichek e na recepção do Anexo, ficando disponíveis também para a população de São Lourenço.

Sobre a coleta seletiva

Reciclagem é o reaproveitamento de objetos, transformando-os em novos, dando outro fim a eles. Segundo especialistas, esse processo reduz o impacto sobre o meio ambiente, pois diminui a retirada de matéria-prima da natureza.  De acordo com a última pesquisa divulgada pelo CEMPRE (Compromisso Empresarial para Reciclagem), menos de 20% dos municípios brasileiros fazem a coleta seletiva.

Para a professora de Geografia e parceira da Escola do Legislativo, Monize Guimarães, o reaproveitamento é algo indispensável atualmente: “Um dos desafios do século XXI é dar um destino adequado para os resíduos sólidos produzidos, cada vez mais, pela sociedade. Diante dessa realidade torna-se indispensável à adesão e colaboração da população da nossa cidade à coleta seletiva, que tem como objetivo evitar o descarte inadequado do lixo e a contaminação do solo e de nossa Bacia Hidrográfica do Rio Verde. (…) A reciclagem também é importante, uma vez que fortalece a cooperativa local, gera empregos e contribui para a renda de diversos catadores de materiais recicláveis que realizam um trabalho indispensável (…)”