Infraestrutura de São Lourenço e segurança contra incêndio são assuntos da 17º sessão ordinária do ano

62

A prevenção a incêndios foi tema de debate na sessão desta segunda-feira (03.06). O assunto veio à tona com a aprovação do requerimento 48/2019, de autoria do vereador Isac Ribeiro (PRP), que questionou a Prefeitura sobre a retirada de onze extintores da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Carioca. Segundo o documento, os equipamentos foram removidos há cerca de seis meses, não havendo reposição.

Orlando da Silva Gomes (PRB) solicitou informações sobre a ausência de uma placa de homenagem à família “Palma”, a qual seria instalada na quadra poliesportiva do bairro Nossa Senhora de Lourdes. O local recebeu o nome de “Antônio Ramos Palma”. De acordo com o texto, há somente uma chapa de zinco e a pedra monumental.

Já Waldinei Alves Ferreira (PV) apresentou o requerimento 50/2019. O vereador pediu esclarecimentos ao Poder Executivo em relação à grande circulação de ônibus de excursão, que também ficam estacionados nas vias públicas. O documento justifica que isso causa congestionamentos. Uma das perguntas feitas à Prefeitura se refere à possível construção ou aluguel de um estacionamento para tais veículos. Abel Goulart Ferreira (PR) fez um adendo, questionando se há um protocolo de intenção para a exploração da garagem no município.

Tribuna Livre

O secretário de Infraestrutura de São Lourenço, Valter Lúcio de Oliveira, utilizou a Tribuna Livre na 17ª sessão ordinária para falar sobre a interdição do aeroporto do município, ocorrida em novembro do ano passado. Segundo ele, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) informou que o local não está em conformidade com estabelecido, sendo preciso realizar algumas adaptações.

Valter ainda disse que várias modificações se fazem necessárias para que o aeroporto não seja fechado de forma definitiva, como o reparo de trincas na pista, cercamento do espaço e retirada e poda de árvores. O prazo final é até dia 14 de setembro deste ano. O secretário declarou que uma licitação será feita em breve para que a empresa vencedora elabore o Projeto de Proteção do Aeroporto. O documento será enviado à ANAC para análise.