São Lourenço dá início ao Parlamento Jovem

72
Professora Doutora Maria Nazareth Fonseca (UFMG) veio de Belo Horizonte falar sobre o tema "Discriminação Étnico-Racial".

Dezenas de alunos que cursam o Ensino Médio em várias escolas de São Lourenço participaram, nesta quarta-feira (20.03), do Lançamento do Projeto Parlamento Jovem 2019 e lotaram o Plenário da Câmara Municipal de São Lourenço. Ao longo do ano, eles irão elaborar propostas de mudança para a sociedade à luz do tema “Discriminação Étnico-Racial”. No final das atividades, as ideias serão entregues por eles mesmos aos deputados estaduais, os quais poderão transformá-las em leis de verdade, como já aconteceu em edições anteriores.

O Lançamento Oficial do projeto contou com uma palestra da Prof. Doutora (UFMG – Belo Horizonte) Maria Nazareth Fonseca, cuja área de pesquisa é a Literatura Comparada. Ela falou sobre as origens da discriminação étnico-racial, fazendo um retrospecto ao Período Colonial, quando negros foram escravizados no país. “Não adianta afirmarmos que o racismo nos Estados Unidos ou na África do Sul é pior. Estamos no Brasil. Devemos solucionar os problemas que temos aqui”, declarou.

Participaram do evento os vereadores Rodrigo Martins de Carvalho e Isac Ribeiro, vice-presidentes da Câmara de São Lourenço e da Escola do Legislativo, respectivamente; a prefeita Célia Cavalcanti, o vice Leonardo Sanches; a Diretora da Secretaria Municipal de Educação, Daniela Bacha; e representantes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar.

Como funciona o PJ

Durante três meses, os jovens vão participar de oficinas dinâmicas e interativas na Câmara Municipal para estudarem sobre o tema e entenderem melhor como funciona o Poder Legislativo. Foram convidados advogados, cientistas políticos, promotores e outros profissionais para ministrarem as atividades. Logo depois, eles começarão a redigir as propostas. Para aprová-las, os alunos se sentarão nas cadeiras dos vereadores e deputados estaduais, como verdadeiros parlamentares.

Ao todo, mais de cem municípios integram o Parlamento Jovem. Até o final do ano, os alunos de cada cidade participarão de três grandes plenárias, nos moldes de uma sessão ordinária: a municipal, a regional e a estadual. Esta última está marcada para setembro, no Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte. Ao longo desse processo, as propostas são redigidas, aprovadas e modificadas, o que dá aos estudantes uma experiência real de atuação legislativa.