Vereadores ouvem a opinião da população em audiência sobre orçamento municipal

134
População dá sugestões de como o município deve aplicar sua receita de 2020

A Câmara Municipal de São Lourenço promoveu uma Audiência Pública sobre a LDO de 2020 (Lei de Diretrizes Orçamentárias) na noite desta terça-feira (09.07). O projeto é elaborado a cada legislatura pelo Poder Executivo e define as prioridades de gastos do município para o ano seguinte.

O evento foi conduzido pelo presidente da Comissão de Finanças e Orçamentos (CFO), Helson de Jesus Salgado (CIDADANIA), juntamente com os membros Ricardo de Mattos (PMN) e Ricardo Luiz Nogueira (MDB). Durante a audiência, eles apresentaram o projeto original, com a leitura do texto na íntegra. Em seguida, o microfone foi aberto à população, que pôde esclarecer as suas dúvidas e opinar sobre o destino dos gastos. Três sugestões foram feitas: aumentar o ticket alimentação dos professores de R$250 para R$998; construir uma creche municipal e oferecer um curso de capacitação para motoristas da área da educação, com constante fiscalização da frota.

O vereador Helson ressaltou a baixa presença de público. Seis pessoas compareceram: “A expectativa era receber mais moradores de São Lourenço para que tivéssemos uma grande participação da população nesse momento, que é o de definir o destino do dinheiro público. Ou seja, foi o momento do cidadão pedir melhorias para o seu bairro e o município”. O presidente da CFO ainda concluiu: “Apesar disso, cumprimos com o que foi proposto, diante do dever do legislativo de dar transparência aos atos”.

O texto enviado pela Prefeitura prevê, entre outras coisas, a ampliação do Cemitério Municipal; a construção de um estacionamento para ônibus de turismo e de uma quadra poliesportiva; a capacitação de servidores públicos e a reforma dos alojamentos da Secretaria de Esportes e Lazer.  Os vereadores têm até o dia 15 de julho para apresentar emendas e realizar a votação do projeto. O Poder Legislativo ainda poderá definir como será gasto 1,2% dos recursos de São Lourenço, por meio do orçamento impositivo.