Participação popular: veja as moções de Congratulações e o assunto da Tribuna Livre

33

A Câmara de de São Lourenço entregou quatro moções de Congratulações à população na sessão ordinária desta segunda-feira (11/12). A primeira delas, feita por Agnelo Lima Silveira (DEM) a pedido do vereador mirim João Tibúrcio Silveira (DEM), foi destinada ao atleta de karatê Lucas Lima Pereira. Segundo o texto da homenagem, ele tem se destacado nos torneios da modalidade.

Daniela Bacha (AVANTE) assinou uma moção também a pedido de um vereador mirim, Ítalo Reis, destinada às professoras de matemática da Escola Municipal Emílio Ábdon Póvoa, Maria do Carmo Scotini dos Santos, Cláudia Luiza Matias Lemos e Fernanda Barbosa, que foram premiadas pelo “Educador Protagonista Edição 2023”. De acordo com o documento, elas se notabilizaram “nas práticas de intervenção pedagógica, com foco nos eixos estruturantes da disciplina, com destaque à geometria.” A homenagem foi extensiva à diretora Leila Palma, alunos e comunidade escolar.

Já João Ricardo Bolzoni Ilha (PTB) entregou a moção de Congratulações ao atleta de skate David Barboza. Segundo ele, o homenageado iniciou a carreira em São Lourenço, participando de eventos esportivos realizados na cidade. “(…) o nosso jovem David Barboza retorna de sua primeira participação em uma etapa do Campeonato Brasileiro de Skate, já figurando entre os 15 (quinze) melhores skatistas do país da categoria iniciante”, destacou o vereador em um trecho do documento.

Marisol Gomes (PSD) apresentou a moção aos advogados Diamantino Maduro, Nathália Fiore e Cleiton Castro pela atuação na OAB Jovem, em parceria com a Subseção da Ordem de São Lourenço. De acordo com a vereadora, a instituição “vem exercendo um papel fundamental no apoio, inclusão e valorização da Jovem Advocacia”, com realização de campanhas sociais, palestras e demais eventos.

Tribuna Livre

Sônia Agni Rodrigues subiu à tribuna na 40ª sessão ordinária do ano para falar sobre a aplicação da Lei Paulo Gustavo em São Lourenço. A roteirista, atriz e produtora de teatro trouxe questionamentos sobre o processo de classificação dos contemplados pela legislação no município e afirmou que ela e outros artistas experientes da cidade foram desclassificados, com a pontuação zerada.

A legislação em questão (Lei Complementar 07/2022) trata de ações emergenciais para amenizar os efeitos econômicos e sociais sentidos pelo setor cultural durante a pandemia da covid-19. O Senado prorrogou até o dia 31 de dezembro de 2024 o prazo de execução dos recursos. Em São Lourenço, o edital deste ano foi lançado em maio.