Câmara Mirim e Parlamento Jovem de São Lourenço vão à Assembleia Legislativa

342
O monumento é em homenagem à redemocratização e promulgação da Constituição Federal de 1988.

“Nós aprendemos como é importante a prática de ouvir e sempre pensar no próximo, uma das coisas que a política exige”. Foi com essa frase que Carla Forastieri, de 18 anos, definiu a importância de ter sido recebida na Assembleia Legislativa de Minas Gerais na última quinta-feira (15/06). Ela cursa o 3º ano na Estadual Estadual Dr. Humberto Sanches e é uma das integrantes do Parlamento Jovem de São Lourenço. Ao todo, 22 adolescentes, entre eles vereadores mirins, foram a Belo Horizonte nesse mesmo dia.

O grupo esteve em uma audiência pública sobre a educação e o projeto Mãos Dadas e acompanhou parte de uma sessão ordinária no Plenário. A presença dos estudantes foi citada e agradecida por deputadas que discursavam no momento em ambas as reuniões. “Eu consegui tirar bastante informação do que eu vi e do quanto é sério e importante que esse tipo de debate aconteça”, afirmou João Vitor da Silva Carlos, de 16 anos.

Os alunos também conheceram os monumentos da Assembleia, a história da instituição e dos personagens que dela fazem parte e viram uma exposição artística montada no prédio. A viagem a Belo Horizonte foi organizada e custeada pela Escola do Legislativo da Câmara de São Lourenço, com parceria da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Educação, que cedeu o transporte.

“Eu adorei a viagem, as visitas e os momentos das paradas. Quando a gente foi na Assembleia e viu as reuniões sobre educação e trabalho foi muito informativo”, destacou Lucas Batista Barbosa, que cursa o Ensino Médio na Escola Estadual Professor Mário Junqueira Ferraz e integra o PJ de São Lourenço.

“Os jovens puderam entender melhor sobre seus direitos constitucionais e conhecer um pouco das repartições da Assembleia Legislativa. Além disso, buscaram informações relacionadas ao trabalho dos deputados, representantes de toda a população de Minas Gerais”, frisou o presidente da Câmara de São Lourenço, Rodrigo Martins de Carvalho (PSDB).

“Ali é legitimamente a casa do povo mineiro, então é uma oportunidade sem precedentes para que os jovens se espelhem e vejam como funciona o processo democrático, a tomada de decisões e a tramitação das leis dentro do nosso estado. Eles tiveram acesso a vários espaços importantes, como o hall das bandeiras, onde ocorrem as manifestações populares. Os estudantes puderam perceber que isso acontece na realidade, não só na televisão”, pontuou o vice-presidente da Câmara de São Lourenço e da Escola do Legislativo, vereador João Ricardo Bolzoni Ilha (PTB). No momento em que os adolescentes terminaram a visita, havia um protesto em frente à ALMG da classe trabalhadora da saúde por melhores condições.

A visita orientada foi conduzida pelo professor e servidor público Leonardo Henrique de Noronha. Trata-se de um projeto da Escola do Legislativo da ALMG voltado a estudantes dos Ensinos Fundamental, Médio e Superior, com foco na formação cidadã, a partir da elucidação do trabalho desempenhado pelos deputados estaduais e da importância da participação democrática de cada brasileiro.

Memorial Minas Gerais

A Escola do Legislativo de São Lourenço também levou os estudantes ao Memorial Minas Gerais Vale, no Circuito Cultural Praça da Liberdade. O chamado “museu de experiência” é interativo, com uso de tecnologias e de ambientes sensoriais que trazem diversos cenários com luzes, sons e vídeos. Os espaços contam sobre a Inconfidência, a formação do estado e a cultura de seu povo.

“Sua vocação é valorizar a história e as tradições de Minas Gerais, junto às artes e às expressões do contemporâneo, propondo o intercâmbio entre passado e presente e a reflexão sobre o futuro. O resultado é um centro cultural vivo e dinâmico, para todos os públicos e em constante renovação”, diz um trecho de apresentação do memorial no site do Circuito Liberdade.

“Visitas como essa, inclusive com a possibilidade de esticarmos a ida ao Memorial de Minas Gerais, onde nossos jovens puderam aprender sobre história do estado de maneira interativa, amplia a visão deles de mundo e a capacidade de interpretar de forma mais abrangente os fatos históricos e seus desdobramentos, sem contar a possibilidade de conhecerem nossa capital: aula de Geografia, História e Artes na prática”, ressaltou a presidente da Escola do Legislativo, vereadora Daniela Bacha (AVANTE).