Escola Municipal Ismael Junqueira de Souza apresenta boas práticas na Tribuna Livre

93
Servidores da escola acompanham a sessão

A diretora da Escola Municipal Ismael Junqueira de Souza, Emila Lemos Póvoa, utilizou a Tribuna Livre na sessão ordinária desta segunda-feira (30/10) para apresentar os projetos desenvolvidos com os alunos da instituição. Ela destacou as iniciativas de valorização da criança como parte do projeto pedagógico, a oferta de aulas de música, a realização de teatros e a infraestrutura da biblioteca.

Estiveram presentes na sessão diversos profissionais da rede de ensino municipal e a secretária de Educação de São Lourenço, Mariane Papini. Os vereadores Cristiano Valério (PTB), Waldinei Alves Ferreira (PSC), Daniela Bacha (AVANTE), Gustavo Brasília (AVANTE), Marcelo de Oliveira (PL), João Bosco de Carvalho (CIDADANIA), William Rogério de Souza (SOLIDARIEDADE), Agnelo Lima (DEM) e Elton Tavares (PODEMOS) ressaltaram a qualidade do ensino ofertado na escola e parabenizaram as ações mostradas na Tribuna Livre.

Ricardo Luiz Nogueira (MDB) solicitou que a diretora esclarecesse os motivos de se realizar o Dia da Família na escola, e não “dos pais” ou “das mães”. Na sessão ordinária anterior, realizada no dia 23 de outubro, o vereador se posicionou contra a crítica de um deputado estadual de Minas Gerais em relação à Escola Ismael Junqueira de Souza.

Emila ressaltou que muitos estudantes não têm pai ou mãe. Assim, o Dia da Família é uma forma de celebração das crianças com seus responsáveis legais. “Infelizmente o que foi colocado na tribuna da Assembleia Legislativa de Minas Gerais tem repercussão estadual. Enviamos um ofício a esse mesmo Plenário para ser lido em sessão”, afirmou o vice-presidente da Câmara de São Lourenço, João Ricardo Bolzoni Ilha (PTB).

O ofício, redigido em nome da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia e da presidência da Câmara Municipal de São Lourenço, ocupada por Rodrigo Martins de Carvalho (PSDB), destaca a indignação com a fala do deputado Cristiano Caporezzo (PL). Clique aqui para ler o documento na íntegra.